COMO LIDAR COM O ESTRESSE DURANTE A QUARENTENA?

Quarentena é coisa muito séria. Não se trata de férias e tão pouco de um momento para relaxar. Claro, nada impede que você seja capaz de descansar nesse período, mas é preciso ter em mente que esta não é a regra, mas a exceção. No geral, o processo de quarentena é profundamente estressante e ansiogênico. Estamos, afinal, tomados por preocupações, então é natural que, mesmo com algum tempo livre, você não esteja conseguindo se distrair.

Um recente estudo publicado na revista acadêmica especializada em medicina The Lancet apontou que a quarentena pode ter severos impactos psicológicos, podendo desencadear problemas psíquicos como ansiedade, irritabilidade, distúrbios do sono, depressão e estresse pós-traumático.  

Os maiores agravantes quando o assunto é saúde mental na quarentena são as preocupações relativas ao medo de infecção, frustração, tédio, falta de suprimentos adequados em casa, falta de informação, perdas financeiras e, caso venha a ser infectado, o preconceito que o doente pode sofrer.O Centro de Controle de Doenças norte-americano aponta que alguns sintomas de estresse são:

  • Medo em relação à própria saúde e à saúde dos mais próximos
  • Mudanças no padrão de sono e alimentação
  • Dificuldade de concentração
  • Piora de problemas crônicos antigos
  • Aumento do uso de álcool, tabaco e outras drogas

Você pode pensar: estou sentindo tudo isso. Pois saiba que é natural, pois é muito difícil não passar por nenhum tipo de estresse num momento como esse, é preciso aceitar que há dificuldades nesse processo de quarentena. No entanto, há também um limite de até onde sua angústia é normal.  Como diz uma brincadeira que circula na internet: nesse momento de quarentena é natural conversar com as plantas, procure ajuda apenas se elas responderem. 

O QUE FAZER PARA LIDAR COM O ESTRESSE:

O conteúdo abaixo traz informações e dicas passadas por profissionais da área, traduzidas de sites internacionais e retiradas de estudos sérios sobre o tema:

  • Crie uma rotina – Deixe o pijama de lado, tome um banho e realize um lista com os seus afazeres diários, isso cria um senso de produtividade muito importante em tempos de quarentena.
  • Separe seu dia – Encontre tarefas para separar e organizar o seu dia e, se possível, mude de ambiente para realizá-las.
  • Cuide do seu corpo –  Procure comer de forma saudável, durma bastante e realize algum exercício todos os dias. Isso inclui exercícios guiados para fazer em casa, alongamento e meditação. 
  • Ajude os outros –  Se você não está em isolamento absoluto, ofereça-se para ajudar aquelas que estão em absoluto isolamento. Por exemplo, você pode se oferecer para ir ao mercado.
  • Mantenha-se conectado – Utilize a tecnologia e mantenha-se em contato com colegas, amigos e família através de telefonemas, vídeo chamadas e mídias sociais. 
  • Limite as mídias – É bom estar informado, portanto procure ler, mas muito cuidado com as fontes e cuidado para não exagerar. Passar o tempo todo lendo sobre o tema não é saudável. 
  • Prepare suprimentos médicos – Ter um bom suprimento de medicamentos pode prevenir a ansiedade. 
  • Lute contra o tédio – Veja séries de tv, leia livros e crie um projeto para você se dedicar. 
  • Evite o burnout – Às vezes, a quarentena e o home office dificultam a separação entre casa e trabalho, o que pode levar ao desgaste. Trabalhe bem, mas cuidado para não exagerar e acabar se desgastando. 
  • Um dia de cada vez – Tente não projetar um futuro muito distante. Viva um dia de cada vez. Lembre-se de que isso é temporário e de que você não está sozinho.

O momento que vivemos é estressante, mas o mesmo estudo que mostra os danos da quarentena para a saúde mental, faz também um alerta: “A intenção não é sugerir que não se deve realizar a quarentena; os efeitos psicológicos de não fazê-la e, portanto, deixar que a doença se espalhe tende a ser o pior.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo