OUTUBRO ROSA E A HISTÓRIA DO LAÇO

O Outubro Rosa é uma campanha de conscientização a respeito do câncer de mama. Seu objetivo é alertar para importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

É preciso ter em mente que o câncer de mama é aquele que mais atinge mulheres no mundo, sendo o diagnóstico precoce o principal aliado na luta contra a doença. Por isso a importância do Outubro Rosa, para que cada vez mais mulheres atentem para a necessidade de realizar seus exames.   

A origem da campanha remonta aos Estados Unidos da América nos anos 80. Em 1985, através da American Cancer Society, iniciou-se o projeto que, desde seu início,  buscou estimular a mamografia como a mais eficiente arma contra a doença.

Em 1993, Evelyn Lauder criou a The Breast Cancer Research Foundation (Fundação de Pesquisas sobre Câncer de Mama) e estabeleceu o laço rosa como seu símbolo. Desde então, o laço rosa vem sendo considerado como um dos emblemas dessa luta.

Hoje o Outubro Rosa é realizado em diversos lugares do mundo e sua notoriedade cresce a cada ano. A campanha é apoiada por entidades estatais e por grandes empresas, dentre as ações mais marcantes destaca-se: a iluminação rosa da Casa Branca (base do governo estadunidense), a iluminação rosa na estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro, além de diversos outros monumentos no Brasil e no mundo. Em Porto Alegre, destaca-se a iluminação do museu Iberê Camargo.

A HISTÓRIA DO LAÇO ROSA

Charlotte Hayley, que lutou contra o câncer de mama, introduziu o conceito de uma fita de conscientização sobre o câncer de mama em cor de pêssego. Ela os anexou a cartões dizendo: “O orçamento anual do Instituto Nacional do Câncer é de US $ 1,8 bilhão e apenas 5% são destinados à prevenção do câncer. Ajude-nos a acordar nossos legisladores e a América usando esta fita.”

Hayley era muito popular, um de seus engajamentos era entregar cartões no supermercado local e escrever para mulheres proeminentes, como ex-primeiras-damas. Sua mensagem se espalhou de boca em boca. 

A fita cor de pêssego de Hayley despertou o interesse de Alexandra Penney, editora-chefe da revista Self, que estava trabalhando na edição do mês nacional de conscientização do câncer de mama de 1992 da revista. Ela se interessou pela ideia de Hayley e passou a trabalhar com ela. No entanto, Hayley rejeitou a oferta dizendo que a iniciativa da Self era muito comercial.

Incapaz de usar a fita cor de pêssego por motivos legais, a revista Self e outras pessoas interessadas em promover a conscientização do câncer de mama passaram a adotar o laço rosa como símbolo da luta contra o câncer de mama.

 

CONFERE UM VÍDEO DA CASA DO PAPEL ENSINANDO COMO FAZER O FAMOSO LAÇO ROSA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo