fbpx

DIA MUNDIAL DO ROCK E O FESTIVAL LIVE AID

Por mais estranho que pareça, 13 de julho, o Dia Mundial do Rock, é comemorado apenas no Brasil! Isso mesmo, é o Dia Mundial do Rock, só que não! De qualquer forma, isso não muda o fato de que, nacionalmente, é uma data importante.

Saiba um pouco mais sobre a história dessa data de homenagem a um dos estilos musicais mais queridos do planeta!

Por que 13 de julho?

A data de 13 de julho foi escolhida porque foi neste dia, no ano de 1985, que ocorreu o festival Live Aid, um dos mais antológicos concertos já organizados. O evento aconteceu simultaneamente em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos da América. Ele contou com os maiores nomes da música do seu tempo. Fizemos uma seleção com vídeos de algumas das melhores apresentações do festival.

Queen

A banda inglesa abriu a festividade no estádio de Wembley em Londres, executando hits como Bohemian Rhapsody, We Are The Champions, Radio Gaga, além de outras canções.  O show do Queen no Live Aid é considerado, até hoje, uma das mais incríveis apresentações da banda e do Festival.

Bob Dylan

O genial compositor americano, que além de músico é também prêmio Nobel de Literatura, tocou no final da noite na Filadélfia acompanhado de ninguém menos que Keith Richard e Ron Wood, os dois guitarristas dos Rolling Stones. Um dos momentos altos do show foi a clássica canção Blowing in the Wind.

Dire Straits

A banda inglesa tocou em Wembley um versão de 11 minutos da consagrada canção blues rock Sultans of Swing.

Black Sabbath e Ozzy Osbourne

 Mais de 100 mil pessoas foram à loucura com Paranoid, da banda Black Sabbath, de Birmingham, no Reino Unido.

Madonna

A rainha do pop detonou nos palcos da Filadélfia. Alguns dirão que Madonna não é rock, mas tudo bem. Ela tocou no Festival Live Aid ao lado de uma excelente banda e pôs o público para pular por uma boa causa.

David Bowie

Com a música Heroes, que o artista dedicou ao seu filho e às crianças do mundo, David Bowie colocou o estádio de Wembley para dançar. O mais interessante é que a canção Heroes fala exatamente sobre a possibilidade de, ao menos por um dia, ser um herói. Era o que artistas e público estavam sendo naquele momento ao se juntarem para uma causa tão nobre.

Paul McCartney

Não podia faltar um Beatle no Dia Mundial do Rock, não é mesmo? Era do desejo da organização do evento poder contar com um nome como Paul McCartney, e isso foi possível! Ele fechou o dia de shows na Inglaterra tocando seu clássico Let It Be.  

Lionel Richie

O músico Lionel Richie comandou o final do show na Filadélfia ao lado de um super time de astros tocando e cantando a composição dele com Michael Jackson, a consagrada We Are The World. Essa música marcou toda a campanha de angariação de fundos que era, afinal, a razão de ser do evento.

Rolar para o topo