fbpx

HISTÓRIA DO LÁPIS, O CORAÇÃO DA COMPANHIA STAEDTLER

O lápis STAEDTLER tem sido um companheiro fiel no nosso dia-a-dia. Mais de 81%  dos alemães utilizam lápis de forma habitual – por exemplo, para fazer anotações ou desenhar (fonte: Statista, 2011). Sem embargo, não está totalmente claro onde se encontram suas origens.

O que sim sabemos é que já no século XVII existiam os chamados “fazedores de lápis de chumbo”, os quais exerciam seu ofício na Alemanha – na região de Nuremberg em particular.

Um dos pioneiros do lápis foi Friedrich Staedtler, um antepassado do fundador da companhia. Ele fez de fabricar lápis a sua profissão principal e existem referências a sua figura nos anais da cidade de Nuremberg em 1662.

Ele foi o primeiro artesão a fazer lápis do início ao fim – desde a mina  e o corte do pedaço de madeira até o lápis terminado em si mesmo. Embora que suas ações s violavam diretamente as normas do Conselho de Nuremberg, que havia determinado que isto exigia duas operações diferentes, sua forma de atuar preparou o terreno para o resto da profissão.

Para fabricar um lápis, é necessário dois tipos de profissionais:

Para cortar o grafite:

  • Cortador de mina
  • Moldador de mina

Para o resto do processo:

  • Carpinteiro
  • Montador
  • Amolador

Conteúdo retirado de: https://www.staedtler.com.br/pt/empresa/tradicao-e-inovacao/o-lapis/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo